Politiquices

Hondt, círculos eleitorais e as contas de 2011

Antes das 19 horas e das primeiras sondagens à boca da urna, aqui ficam algumas das minhas razões para ser opositor ao actual esquema representativo parlamentar, ao método de eleição via círculos eleitorais e conversão de votos em mandatos via método de Hondt. Primeiro ponto, curto e grosso: num país não regionalizado não faz qualquer sentido a existência de círculos eleitorais. Não se vota pela lista do partido para o nosso círculo, vota-se no partido…

Continue reading

Politiquices

Nós: eu, tu, todos temos responsabilidade

Ainda que em pequena escala há textos nas redes sociais que partem de quem não está convencido de que temos a obrigação – e muito mais do que a simples obrigação moral – de ajudar de todas as formas possíveis os refugiados que estão a tentar entrar na Europa em números aterradores. Todos nós temos alguém na lista de contactos do nosso facebook ou twitter que contestou ou pelo menos questionou a ajuda a quem…

Continue reading

Politiquices

À moda do merceeiro

Façamos as continhas bem depressa (e arredondemos para simplificar, seja para cima, seja para baixo): Empréstimo da Troika = 78 mil milhões Almofada para a banca = 12 mil milhões = 15,4% do empréstimo Valor que nós, contribuintes, estado português, pagamos de encargos + juros deste empréstimo de 78 mil milhões : 34,4 mil milhões de euros. Fonte: Económico 15,4% destes 34,4 mil milhões de euros representam 5,3 mil milhões de euros. Quando o senhor Carlos…

Continue reading

Modernices Politiquices

O medo dessa coisa estranha que é a democracia

E assim de repente meio país tem medo das eleições, essa coisa estranha que a democracia permite. Aliás, a principal base ou fundação democrática assenta no livre escrutínio popular, mas hoje a nossa imprensa, os nossos colunistas, os nossos “notáveis” assustam-se com essa premissa. Invoca-se a estabilidade, essa maravilhosa estabilidade que nos tem sido oferecida por uma alternância entre PS, PSD e CDS que, como todos podemos ver, tão bons resultados tem dado. Os principais…

Continue reading

jornalismo Modernices

Quando é preciso levar na tromba…

Ironias engraçadas: Ontem, Paulo Moura, jornalista enviado do Público na Turquia, escrevia um artigo sobre como foi fácil para a polícia esvaziar o parque Gezi. A polícia, segundo se lia no artigo, não usou de violência, limitou-se a avisar que ia entrar por ali dentro e deixou fugir os manifestantes. À mesma hora, eu lia os relatos via twitter de quem lá estava. Via pelo Vimeo os vídeos de quem lá estava, seguia pelo tumblr…

Continue reading

coisas do caraças Modernices

O novo mercado gourmet do Porto

O mercado do Bom Sucesso deixou de ser um mercado para os produtores e passou a ser um mercado para as marcas “gourmet” dos produtos “biológicos”. Há coisa de um ano e picos visitei o mercado de Valência, cuja comunidade Valenciana tem qualquer coisa como 800 000 habitantes (4 vezes mais que o Porto), onde existe uma moderníssima Cidade das Artes, onde se respira evolução, mas onde o mercado é mantido no formato original, melhorado…

Continue reading