Aqui pode-se encontrar uma das páginas mais inacreditáveis que se pode visitar por essa www fora.
Tenho pena, que centenas de anos depois de Copérnico ter provado o contrário, ainda existam alguns iluminados que acreditam que o sol é que tem movimento de translação em torno da Terra…

Apresento-vos o sr. Davino Servidio:
Image Hosted by ImageShack.us

“Eu, Davino Servidio, continuo defendendo a minha Teoria e provando que a Terra não gira ao redor do Sol.
Desde 1948, quando eu tinha 13 anos e aprendi na escola que a Terra girava ao redor do Sol e que tinha uma velocidade em órbita em torno do Sol de aproximadamente 104.000 Km/h, eu entendi que tinha algo errado. Era impossível que a Terra girasse ao redor do Sol, quando a nossa Lua gira ao redor da Terra numa velocidade de 3.200 Km/h.
Foi aí que comecei a pensar e nunca mais parei.
Quando imigrei em 1956 do Sul da Itália para o Brasil, o que foi uma decisão inesperada; numa noite de verão olhando o céu estrelado observei a Constelação das Três Marias e constatei que quando vivia no Sul da Itália nas noites de verão observava a Constelação das Três Marias também. E comecei a refletir: se eu via as Três Marias nas noites de verão na Itália (Hemisfério Norte) e quando vim para o Brasil (Hemisfério Sul) continuei a vê-las nas noites de verão, a Terra não poderia girar ao redor do Sol porque quando estivéssemos “atrás” do Sol, dando a volta atrás dele, nós, durante no mínimo 8 horas da noite de março ou setembro, não poderíamos avistar de nenhum Hemisfério a Constelação das Três Marias, pois estaríamos de costas para o Sol.

Gosto especialmente da passagem em que o sr. Davino diz:
“Hoje, com 68 anos muitas pessoas me censuram e acham que eu estou louco.”
Pergunto-me o porquê de tal afirmação! É perfeitamente plausível que toda a comunidade científica esteja errada e/ou a induzir propositadamente em erro os 6 biliões que compõem a população mundial… perdão, 5 999 999 999, porque o sr.Davino não enganam eles!

E eu a pensar que acreditar nas teorias de conspiração que afirmam a pés juntos que o homem nunca pousou na lua já era bater no fundo…

Comment ( 1 )

  1. ReplyCesalva
    Tudo é uma questão de 'ponto de vista'. Tem muita bobagem que bilhoes acreditam porque não param pra pensar! É fácil reparar que desses bilhoes, só meia dúzia inventaram toda a ciência que hoje aprendemos na s escolas. Tudo está certo? Ou a maioria tem preguiça mental de analizar profundamente? Fico com a segunda!
    Veja o caso do "Big bag"... Quantos acreditam nesta impossibilidade?

    Vejam abaixo um e-mail que enviei para Davino (ainda sem resposta)

    Prezado Davino Servidio,

    Também desenvolvemos (eu + outro parceiro) uma teoria para corrigir muitas falhas da Física em geral. Porém, tem muita coisa certa. Para nós, a ciência atualmente pode ser composta por três pilares com fundamentos "universais" (sendo o terceiro proposto por nós);
    São eles:
    1º Pilar: Tudo é Dinâmico! (Newton+Galileu e outros)
    2º Pilar: Tudo é Relativo! (Einstein e outros)
    3º Pilar: Tudo é Inteligente (Plinio e Túlio e outros)

    Com base no 2º pilar, você não está errado quanto a órbita da Terra, pois tudo depende da sua posição como observador, ou seja, do seu ponto de vista. No caso, olhando o cosmo da Terra.

    Imaginei-me na estrela Vega (no Ápex da esfera celeste) olhando para o sistema solar, o qual caminha na direção desse ápex, e pude ver as órbitas dos planetas no sistema solar, relativo ao meu novo ponto de vista. Com um telescópio virtual foquei só a Terra, Lua e o Sol vindo em minha direção. De lá o sistema solar parecia um único 'átomo'.
    A cada 37 dias (terrestres) bati uma foto dos três. Depois de 365 dias juntei todas as fotos em seqüência e marquei com lápis as trajetórias aparentes.

    De fato não vi a Terra girar em torno do Sol, e nem a Lua tão pouco. O que vi foi a Terra acompanhar o deslocamento do Sol, a uma certa distância dele (quase constante). O mesmo para a Terra e Lua.

    O traçado final das órbitas se apresentaram como "elipticoidais" (elíptica+helicoidal), como uma mola esticada. Chamo sua atenção para um aspecto importante, que a Terra e a Lua não voltaram para trás nenhuma vez, embora "rodassem" todos juntos.

    Outro ponto, por eu estar "muito distante" e um pouco mais alto (em relação ao equador do Sol ou eclíptica), pude ver a Lua e a Terra o tempo todo. Isso significa que, se alguém da Terra estivesse mantido um telescópio apontado para mim, ele também me veria o todo o tempo.

    Gostaria de receber seus comentários à respeito do que foi exposto a você.

    Grato pela atenção!

    Plinio

    PS: Segue anexo um desenho demonstrando a projeção das órbitas.
    E, se querer conhecer um pouco da "Teoria Cosmológica Espacial", acesse o site indicado abaixo.

    - No site o desenho é encontrado no Link de 'Extras'.

    SITE:
    www.universointeligente.com.br