O triste estado a que chegamos:

Assaltantes estavam divididos em vários grupos
Banhistas assaltados e agredidos na praia de Carcavelos
10.06.2005 – 16h30 Lusa

Cerca de 500 adultos e jovens constituídos em vários grupos entraram hoje, pelas 15h00, na praia de Carcavelos, no concelho de Cascais, e assaltaram e agrediram inúmeros banhistas, segundo informou a PSP, que efectuou disparos para o ar.

O comissário Gonçalves Pereira, da esquadra da Polícia de Seguranla Pública (PSP) de Cascais, afirmou à Lusa que os “gangs” fizeram vários assaltos, criando o pânico e a confusão na praia de Carcavelos, onde se encontram muitos banhistas.

A PSP de Cascais fez deslocar para a zona diversos elementos, nomeadamente das secções de intervenção e de investigação criminal, tendo os agentes policiais feito disparos para o ar para atemorizar os assaltantes.

Não há conhecimento, para já, que a PSP tenha feito detenções. Há informação de duas mulheres feridas, mas uma das vítimas disse aos jornalistas que foi atingida “por engano” pelos agentes policiais.

Compareceram ainda no local ambulâncias dos bombeiros e do Instituto Nacional de Emergência Médica.

Hélder Gabriel, proprietário de um bar na praia de Carcavelos, disse à Lusa que os assaltos na zona têm também ocorrido em anos anteriores. “A polícia não tem mão nisto”, frisou.

“Já fui lesado. Já levei uma facada e 42 pontos na cabeça”, adiantou Hélder Gabriel, que explicou o modo de actuação dos “gangs”.

“Juntaram-se pequenos grupos de jovens entre os 12 e os 20 anos e, às tantas, houve um grande assalto aos haveres de quem estava na praia”, referiu Hélder Gabriel, que encerrou o seu estabelecimento “por medo”.

“O que se passou aqui foi uma cena de filme. Estes ‘gangs’ fazem o que lhes apetece. Estou aqui há nove anos e isto nunca melhorou. Faltam polícias”, queixou-se ainda Hélder Gabriel.

Acho inadmissível que a polícia não tivesse o mínimo de informação acerca de uma concentração deste tipo… 500 indivíduos não se juntam após 2 ou 3 telefonemas. Este assalto (típico “arrastão” das praias do Rio de Janeiro) foi premeditado e é algo de grande escala, tornando-se algo a que a polícia devia ter tomado atenção.

Mas agora vou estar atento às notícias e aos jornais para poder, depois, dar uma opinião mais completa.

There are currently no comments.