Uncategorized

2006

Está à porta.
Não sou daqueles que inunda caixas de mensagens dos outros com estereotipos de “feliz natal e feliz ano novo”. Não sou fã desta época há já muitos anos, por diversos motivos. A noite de amanhã será apenas mais uma. Vou ao menos aproveitar e tentar estar com amigos (boa desculpa para apanhar uma borracheira, hein?), alguns dos quais não estou há já algum tempo.

Já alguém me disse: Sex is overrated. No outro dia o Mendonça acrescentou: A passagem de ano está sobrevalorizada.

O dia 1 de Janeiro será exactamente igual ao dia 31 de Dezembro, simplesmente acrescido de uma dor de cabeça (quase de certeza).

Não vou estrear um fatinho novo para exibição (e vaidade) só porque muda um dígito no calendário, não vou gastar um balúrdio num sítio qualquer só porque muda um dígito no calendário. Não faço resoluções de ano novo, acho-as absurdas. E não gosto de passas.
Aproveite-se o champagne.

2 thoughts on “2006”

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.