5 thoughts on “Morreu?”

  1. ola cientista!

    Basicamente um processo morre quando chega ao fim. No caso da tua foto, o processo que gere o protocolo file teve um outro processo ou o proprio kernel a enviar um kill, que resultou no erro.

    No seu ciclo de vida (no decorrer das instruções que o compoem) um processo pode dar origem a processos filho – instrução fork – , tendo estes um PID diferente (duhh). Quando o processo pai morre antes do processo filho, o filho fica órfao, mas pode tambem gerar processos filho.

    Estranho é mesmo quando os processos ficam zombies…

    Eu sei que é um bocado abstracto mas para descobrires mais sobre este assunto e muitos outros relacionados com sistemas operativos aconselho-te a leres o Tanenbaum – Modern Operative Systems. Cerca de 1000 páginas de historinhas de encantar :P

    aquele abraço

  2. Quando um processo acaba, diz-se que morre.
    Caso este tenha gerado um filho (instrução fork), o filho fica orfao mas com a mesma informação do processo-pai. Os dois podem coexistir temporalmente, mas com PID’s diferentes (duh).

    Aconselho a leitura do Tanenbaum – Modern Operative systems, poderás interessar-te (ou nao) por esse mundo dos sistemas operativos que passa ao lado da maior parte dos utilizadores.

    aquele abraço :)

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.