Uncategorized

Memória

Pessoalmente, sinto-me bem no lado esquerdo do muro, entre os meus, entre os que ainda sonham com um mundo mais justo, entre os que ainda guardam a flor maravilhosa da memória e não a deixam secar. Entre os que partilham a mais preciosa das obrigações morais e éticas, que diz: Nem esquecimento nem perdão!

Luis Sepúlveda, O General e o Juíz.

6 thoughts on “Memória”

  1. De vez em quando??

    HEREGE!! HEREGE!! BLASFÉMIAS!!

    Luís Sepúlveda é somente o meu escritor preferido.
    A capacidade que ele tem de ser sintético, ao invés das literaturas novela (não falo aqui em nomes para que não se zanguem por eu abominar literatura de Eças e afins, etc…), é das coisas mas incríveis que já vi nalgum escritor.
    A maneira como ele consegue descrever apenas um detalhe em 3 palavras e assim conseguir transmitir ao leitor tudo o que é essencial sobre a cena.

    Ler Sepulveda e a seguir pegar num livro como os do Dan Brown, por exemplo, que vende em quantidades industriais e é muito mais conhecido e reconhecido, é um atentado ao gosto pela leitura. :|

    Luis Sepúlveda é deus!

  2. De vez em quando??

    HEREGE!! HEREGE!! BLASFÉMIAS!!

    Luís Sepúlveda é somente o meu escritor preferido.
    A capacidade que ele tem de ser sintético, ao invés das literaturas novela (não falo aqui em nomes para que não se zanguem por eu abominar literatura de Eças e afins, etc…), é das coisas mas incríveis que já vi nalgum escritor.
    A maneira como ele consegue descrever apenas um detalhe em 3 palavras e assim conseguir transmitir ao leitor tudo o que é essencial sobre a cena.

    Ler Sepulveda e a seguir pegar num livro como os do Dan Brown, por exemplo, que vende em quantidades industriais e é muito mais conhecido e reconhecido, é um atentado ao gosto pela leitura. :|

    Luis Sepúlveda é deus!

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.