Porra, mas que brincadeira de mau gosto é esta?
Então não estamos a 3 semanas do início do campeonato?
Então ele não tem valores de ética para com o grupo de trabalho que orienta?
Se tinha ideia de se demitir que o tivesse feito quando ainda estava de férias.
Queria um ponta de lança? Demite-se porque o Pinto da Costa não lhe quer dar outro? Então dispensa o Hugo Almeida e o Postiga e depois diz que quer um ponta de lança e que nem se for preciso vai à rua buscar um? Mas quê, na rua há melhores do que os que dispensou?
Porra, a três semanas (até menos) do início do campeonato? E os jogadores, não são o mais importante? Porque o presidente não lhe satisfaz a birra de querer um ponta de lança holandês, isso dá-lhe o direito de abandonar os seus jogadores? Que sentem eles perante uma decisão deste género do seu treinador? Algum jogador será capaz de confiar num homem que os deixa sem comandante a 3 semanas do início do campeonato? A resposta è simples: Não.
Co sempre foi e demonstrou ser egocêntrico e pouco dado à defesa dos seus jogadores (como quando culpava individualmente os jogadores por cada derrota sofrida no início do ano passado), mas incompreensivelmente agarrou-se a jogadores como o Bruno Alves… enfim…
Implementou um sistema de jogo de 3 defesas, arriscado, audaz, e conseguiu uma dobradinha com ele. Disso ninguém lhe tirará o mérito. Meteu o Pepe e o Quaresma a jogar a um nível quase de sonho… também não lhe tirarei o mérito disso.
Mas foi um fraco de espírito. Abandonar uma equipa inteira, nesta altura, por causa de uma birra com a direcção é de gente fraca, gente que olha para o umbigo e a quem o grupo de trabalho diz pouco ou nada.

Vai e não voltes, Co.

Agora resta saber quem vem. Há duas época atrás a renovação de treinador em plena pré-época resultou na pior época desportiva para o Porto de que tenho memória (ainda assim trouxe-se para casa uma Intercontinental), agora espero que não se repitam os erros.
Eu quero um estrangeiro. Hiddink a acumular funções de seleccionador russo e a treinar o Porto (já o fez com o PSV e a Austrália) era muito bom. Lippi é só um sonho meu ( €€€ … sou realista, disse que não passava de um sonho ). Não me falem, por favor, de Eriksson. Não o quero nem pintado no Porto. Já foi bom treinador, agora é menos que mediano. Medricas, lê mal o jogo e as substituições, e muito mau psicólogo de balneário.
Portugueses só se forem prata da casa. Se o Domingos não tivesse ido para o Leiria… E não me importava nada de dar uma oportunidade ao João Pinto ou ao Aloísio. Punho de ferro, ordem e respeito num balneário que conhecem bem e que é uma segunda casa deles. Outros portugueses só Manuel Machado (provavelmente impossível de “roubar” à briosa agora) ou Carlos Brito (idem aspas com o Nacional) me convencem. Os restantes… não. Se me falam no Queirós dá-me volta ao estômago. Não, por favor, Queirós não!

Mas agora é esperar para ver. E espero com receio, porque isto de ter andado um ano a jogar com um plantel feito para 3 defesas pode vir a arruinar esta nova época… Voltar aos 4 defesas é, agora, um erro. Não temos jogadores nem rotina para isso… E andar a remendar agora a equipa com reforços de última hora e de qualidade duvidosa seria um erro ainda maior. É por isso que tenho medo que quem venha queira revolucionar, e não me importava nada de dar oportunidade a alguém da casa, que fosse capaz de perceber isso mesmo e de continuar com os 3 defesas por mais uma época.

Comments ( 2 )

  1. Replypvl
    Enfim, um treinador egocêntrico que não estava habituado a ganhar campeonatos. Ganhou o primeiro e já pensa que é o melhor treinador do mundo.

    Engraçado, também gostava de ver o Manuel Machado no dragão.

    Excelente post!
  2. Replythe....
    Humildade e gratidão,terão tradução para holandês?