Independentemente de tudo o que se possa dizer, contestar, abominar, culpar ou suportar, o dia 11 de Setembro de 2001 foi o dia que fez nascer o século XXI como o vemos hoje.
O mundo mudou, não foi só a América. Não vale a pena negar o óbvio. Quando atacado, todo o ser humano despoleta uma série de mecanismos de defesa. Uns mais agressivos do que os outros. Seguiram-se invasões a países já de si invadidos por uma pobreza gritante, por violações dos direitos humanos que mesmo após a falsa vitória do ocidente não param. Os agredidos são agora agressores. Os agredidos já eram agressores. Os agressores são ainda agressores. Não vale a pena esconder ou auto-censurar o que todos sabemos: O mundo mudou a 11 de Setembro de 2001.
O medo existe e é auto-suficiente. A maior de todas as batalhas é a do ser humano consigo próprio, com a sua falta de capacidade para ser tolerante para com o próximo, com a sua falta de resposta adequada ao seu próprio medo, e não ao medo do próximo.
O Ocidente falhou quando partiu da premissa de que uma invasão a um qualquer país e a uma cultura com a indulgência de o libertar daquilo que não era mais do que uma luta contra os seus próprios tormentos era suficiente para alimentar ambos os povos. Mas um povo só muda se vê uma oportunidade de se mudar para melhor. Só mudaria se vislumbrasse esperança. O Ocidente não a consegue dar, aliás, nunca conseguirá enquanto não souber comedir os seus mecanismos de defesa a um medo que tarda em saber como ultrapassar.
Desde o dia 11 de Setembro de 2001 que todos os dias são onzes de Setembro.
O mundo mudou aqui:

Comments ( 5 )

  1. ReplyJC Barros
    "Mas um povo só muda se vê uma oportunidade de se mudar para melhor."

    Mas oportunidades é o que não tem faltado, são às dezenas. O 11 de Setembro foi uma valente foda (mais uma) da qual se espera que nasça a Democracia numa mão cheia de países. Vejamos os EUA como garanhão que vai emprenhar todas essas nações. Resta esperar que esses países compreendam a oportunidade que lhes é dada. A oportunidade está aí para ser aproveitada. Felizmente alguns já o fazem outros nem tanto

    http://youtube.com/watch?v=EcZE-4C93Bw

    Minuto 3:45 em diante é sublime.
  2. ReplyPaulo Costa
    Ahah, o vídeo do Daily Show. É genial, mas deve ter deixado muito boa gente bastante indisposta. :D
  3. ReplyBarras
    independentemente de tudo, ver milhares de pessoas serem dizimadas em apenas alguns minutos é chocante, é duro e é revoltante...
    enfim...e nem o ocidente nem o medio oriente são inocentes!!!extremismos politicos e religiosos são erros que matam muita gente...
  4. ReplyMiguel Cristóvão
    é engraçado, como um ataque psicológico ao povo americano resultou na perfeição. Ora vejamos... todos (90%) acreditaram que foi o Bin Laden (só tou a dar um nome, representando os árabes). O Médio Oriente e o Afeganistão (mais o Afeganistão) foram atacados com bases no 11 de Setembro. O Bush ganhou as eleições em 2004 (vá se lá saber como (cof cof)) e passado 3, 4 e 5 anos é que as pessoas se começam a aperceber que o Vôo 93 aterrou em Cleveland, que a única coisa que aconteceu no Pentágono foi uma explosão e que o WTC caiu devido a uma implosão e começam a reagir... já é um pouco tarde claro, mas é de admirar o poder que o Governo Americano tem e que o próprio pode fazer. Eu como cidadão americano (tenho dupla nacionalidade) sinto-me envergonhado, com esta situação, por dizer "Sim, eu sou americano"! A do "Sou Anti-Americanos" e tudo o que vem de lá é merda tá na moda... mas tem piada, (isto em relaçao aos jovens), que todos vêm a MTV, nenhum passa sem ir à Net, ao MSN, ver TV, tar ao telefone, mas muitos de nós não viveriamos sem eles. Olhem á vossa volta... o que é q eu vossa casa não foi criado/feito por um deles? Se assim fosse talvez estas tivesses vazias hein... Há que mudar mentalidades em relaçao ao povo americano, porque o governo nao representa o que eles são. Um bom exemplo são os Muçulmanos. Coitados pobres dos que querem fazer uma vida a sério lá não podem porque há preconceitos e são olhados de lado. Há uma diferença entre o Islão e o Terrorismo que é isso que as pessoas não vêm. A mesma coisa acontece nos EUA, há uma diferença entre o governo e os seus cidadãos.


    PS: também me esqueci de dizer que os centros de pesquisa mais importantes do mundo já não são na Europa, mas sim nos EUA... ESTÁ TUDO CONCENTRADO LÁ VEJAM! Como é possível odiar a maior potencia mundial quando é ela que nos faz (literalmente) viver?!


    Mik
  5. ReplyAnonymous
    www.loosechange911.com