Uncategorized

Pedir para voltar, será que ofende?

Fechou as portas, há uma semana, um dos melhores blogues portugueses. O “perguntar não ofende” prima(va) pela originalidade.
O Ricardo, melhor que ninguém, terá achado que era a hora de “fechar o tasco” deixando muitos milhares de visitas a olhar incrédulos para o fim do blog que conseguia em duas ou três linhas meter sempre um sorriso a quem quem o lia. Lembro-me que cada vez que ía lá e lia um post novo havia uma reacção que me surgia sempre (sempre mesmo): “Olha que realmente…” e ficava a pensar naquilo durante uns bons segundos.
Muitos colegas e amigos meus (tanto conterrâneos, como de faculdade) me disseram várias vezes “Pá, andei a clicar nos links que tinhas no blog e parei naquele das perguntas diárias. Tem lá perguntas brutais!”.
Foram 365 perguntas que li e que de vez em quando me lembro de reler (sim, os arquivos servem para isso mesmo), e mesmo com o blog agora encerrado manterei o link ali de lado. Porque merece.

PS – “Bissexto” é um ano que dá para os dois lados?

3 thoughts on “Pedir para voltar, será que ofende?”

  1. A minha preferida foi aquela em que ele perguntou se o maior complexo desportivo de Portugal é aquele que o Ricardo tem em relação ao Baía.

    Já me tinha deparado com o fim do blog há um par de dias e realmente é pena porque é um dos que mais gosto de visitar.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.