Uma das maiores dificuldades que encontrava na tentativa de me fixar em Ubuntu e deixar de vez o Window$ era a falta que me fazia um leitor de áudio do tipo do Foobar. Por muitas voltas que desse com o Beep Media Player (clone do Winamp para Windows) não conseguia deixar de sentir saudades do meu lindo Foobar… e não me apetecia ter que andar a meter o bichinho a correr pelo wine (nem sei se dá).
Até que, quase sem querer, dei pelo Listen Media Player.

Estou simplesmente rendido. Vejam as maravilhas que isto faz pelos screenshots:

A biblioteca:
O plugin (já incorporado de raíz no Listen) para o indispensável Last.fm:
A pesquisa automática de letras na net:
E ainda a listagem (personalizada ou não) das nossas playlists:
Se a isto ainda juntarmos a possibilidade de ouvir podcasts (sincronizados ou offline), a possibilidade de sincronizar com iPods (para quem os tenha) ou ainda de ouvir rádios na net… já falta pouco, muito pouco para dizer adeus de vez ao Windows. E a julgar pelo desenvolvimento do Wine e do Cedega nos últimos tempos, já não deve faltar muito para que os últimos obstáculos (os jogos) sejam ultrapassados.


Comments ( 10 )

  1. ReplyNuno
    Eu uso o Songbird. Muito à la iTunes. Só lhe falta o glamour... Além de que é, para os padrões nix, algo pesado.

    Pelas imagens, o Listen parece muito promissor. Deixa só o gestor de actualizações acabar de correr e já vou synapticar pelo programa.

    Depois posto aqui a minha experiência.
  2. ReplyPaulo Costa
    Eu também gosto do Songbird, tem coisas excelentes, mas é como dizes... um bocado "pesado". Mas também ainda está em versão "pouco mais que alpha", por isso acho que vai no bom caminho.
  3. ReplyAndré Lamelas
    ó zuppa, pena é estares a ouvir animal collective. :x

    btw, para quando esse café? tu é q és o senhor ocupado, tens de ser tu a dizer a data. =)
  4. ReplyLampada Azul
    de onde sacaste isso?
  5. ReplyNuno
    Eu adorei. Já pus o Songbird de lado.

    É impressionante como aquela pequena ligação à Wikipedia tira tanta da preguiça de clicar no browser e ler algo sobre o que se está a ouvir.

    Só não gosto do "enqueue" das músicas. Haverá alguma forma de quando acaba uma de tocar, a outra começar automaticamente (como é normal nos outros players)?

    Quanto à instalação, já foi algo mais complicado. No synaptic só encontrei uma versão 4 qualquer coisa. Tentar instalar pelo ficheiro que está no site também foi complicado. Faltavam-me algumas lib (Mefisto e uma Pyhton) e instalá-las também não foi muito fácil

    Depois encontrei oa versão 0.5 compilada em deb. ( http://oterceiroolho.lusopt.info/images/listen_0.5-1_i386.deb) por um user do ubuntuforums. Instalei facilmente, só que não tinha som. Entrei no synaptic, e já estava lá a versão 0.5 como instalada. Depois foi só instalar os pacotes que ele mostrou como recomendados.

    Convenhamos que embora o ubuntu (e o mundo linux em si) tenha muitas vantagens, a instalação não é propriamente uma delas...

    Mas, no final, talvez compense...
  6. ReplyPaulo Costa
    Também ainda não descobri maneira de fazer o "enqueue" tipo winamp. A única maneira de construír a playlist ao meu gosto é mesmo arastando as músicas para a lista de reprodução. Mas também não me chateia muito porque tenho nas preferências a opção de tocar uma música aleatória da minha biblioteca...

    Quanto à instalação, para mim foi só com um clique porque instalei o leitor a partir do automatix. Foi mesmo só clicar e está pronto. :)
  7. ReplyHugo
    Eu uso o foobar para ouvir musica no computador. Mas isso do Listen Media Player tem muito bom aspecto!
  8. ReplyTino_de_Rans
    Fodasse, o aspecto é horrivel. Long live MacOsx. N troco o meu iTunes por nada, e nem o tive que instalar :P
  9. ReplyPaulo Costa
    O iTunes é excelente... para quem gosta de ver a RAM morrer por fadiga. O processador também não lhe acha muita piada.
    Quanto ao mau aspecto deste "Listen", vindo do gajo que tem o Portal Pimba, é um elogio, não é?

    lol.pwn ;P
  10. ReplyTino_de_Rans
    Porra, o meu blog tem muito melhor cara que o teu! E no mac o itunes n come assim tanta memória. Agora vai lá brincar com o teu sistema operativo livre em que é preciso um curso pra meter um programa a funcionar.