E estamos agora a poucas horas da primeira qualificação do mundial de F1 de 2007.
Para além das mudanças nas equipas, do abandono do piloto que marcou e dominou mais de uma década de F1 e do facto de deixar-mos de ter F1 num canal público (ou de sinal aberto), há algumas alterações que vão marcar definitivamente esta época.
E a mais importante será, quanto a mim, a mudança de dois para um fornecedor de pneus. E se isso pouco ou nada influencia as equipas do fundo da tabela, já para a Renault as coisas não vão ser bem assim… porque a Renault era a equipa que mais trabalhava com a Michelin e a que mais dependia da performance dos pneus da marca francesa (muito mais que a McLaren)… e agora que só a Bridgestone trabalha para fornecer pneus e que nenhuma equipa terá previlégios quanto aos mesmos, creio que a Renault terá uns GPs de sofrimento, especialmente lá mais para o verão quando as temperaturas de pista forem elevadas.
Depois então temos as mudanças nas próprias equipas e é por aqui que começo as minhas apostas para esta época:

-McLaren
O bi-campeão do mundo foi para a McLaren para ter como companheiro um rookie de quem se espera maravilhas. No ano passado o Hamilton brilhou muito na GP2 e é agora a maior esperança dos ingleses para voltar a ganhar um campeonato mundial nos próximos anos (esperança maior do que no Button porque a Honda, sinceramente, não inspira assim tanta confiança). Mas um campeão do mundo que esteja numa equipa competitiva e com um dos maiores (terceiro maior a seguir a Toyota e a escassos milhões de Ferrari) orçamentos de entre todos tem de ser forçosamente considerado um dos (senão o maior) candidatos a vencer o campeonato.

-Ferrari:
Raikonnen assinou pela Ferrari e seria, teoricamente, o favorito da equipa. Mas Massa fez um final da época passada em grande forma e voltou a mostrar nos teinos de inverno que está muito rápido e consistente. Vou ser sincero e dizer que, neste momento, e embora o Kimi seja o meu piloto favorito dos que agora lá estão, o Massa é para mim o mais rápido e consistente dos dois. Falta saber se é para continuar.

– Renault:
Vão sofrer com a perda da parceria da Michelin e com a saída do Alonso. O Fisi é bom mas não é consistente. O Kovalainen tem um futuro enorme à sua frente mas é um rookie e por isso não posso esperar que consiga mais do que pontuar regularmente e um ou outro pódium durante a época.

– BMW:
A equipa que pode causar surpresas. Estiveram excelentes durante os testes de inverno. O Heidfeld é extremamente veloz e já se tornou consistente. O Kubica mostrou no ano passado que tem andamento para o acompanhar. A BMW, desde a compra da Sauber, que se livrou do tormento que foram os anos de parceria com a Williams. Deixaram de se preocupar em construir um motor que se ajuste ao chassis e passaram a construir um chassis em torno do desenho do motor, e isso faz toda a diferença.

-Williams:
Motores Toyota… nem muito rápidos nem muito fiáveis. Wurz e Rosberg… Wurz é consistente mas não é um piloto de topo (e, para mim, bem inferior a Webber que seguiu para a Red Bull), Rosberg tem velocidade mas ainda está verde e comete erros como os do ano passado que custam muitos pontos à equipa. Da sua evolução resultarão os resultados da equipa. Para combater os problemas (imensos) de fiabilidade que tiveram durante a última época reforçaram e de que maneira a equipa de engenheiros. A contratação mais sonante foi a do engenheiro de pista que acompanhava Alonso durante estes dois últimos anos. Mas ainda assim não espero maravilhas para esta época .

-Red Bull:
Dois pilotos experientes, Webber e Coulthard (embora ache que Coulthard já deu o que tinha a dar e a única coisa que consegue dar à equipa é mesmo a experiência). Motores Reanult e um chassis desenhado por Adrian Newey que se fartou de receber críticas dos pilotos durante os testes de inverno por ter desenhado um carro instável, que foge imenso de frente e pouco veloz. Mas para quem se lembra dos carros desenhados por Newey (desde os tempos da Leyton no início dos anos 90), os carros de Newey têm sempre estas características… acrescidas de um potencial enorme que só deve começar a ser traduzido em grandes resultados a partir do primeiro terço da época. Acredito que a Red Bull vai acabar a época em grande e a prometer muito para 2008.

-Toyota:
A equipa que tem, de longe, o maior orçamento na F1. Mais de 100GPs e nem uma vitória… apenas 2 poles. Mau, muito mau. E com Trulli e Ralf a conduzir mais uma vez um carro que é apenas uma evolução do do ano passado, cheira-me a mais um ano medíocre.

-Squadra Toro Rosso:
O mesmo chassis desenhado para Red Bull (equipa principal) e motores Ferrari, mas em ambos os casos não terão acesso às últimas evoluções como a equipa principal terá. É uma equipa apostada em descobrir jovens pilotos (pode ser que em breve se vejam notícias de um português a testar com a equipa… um tal de Albuquerque… tenho esperança e o puto é um piloto fenomenal) e que deve lutar pela penúltimo fila da grelha.

-Spyker: Se chegarem ao fim do ano sem ser constantemente últimos, sem notícias de uma possível venda da equipa por falta de dinheiro, sem uma troca de pilotos ou com um pontinho conquistado, será uma vitória imensa. A única coisa de jeito que têm este ano é o Sutil que promete ser bom.

-Honda:
Pintura engraçada (a tal com o globo terrestre), mas que deve dar mais nas vistas por isso do que pelos resultados. Duvido que o Barrichelo faça melhor do que fez até agora e o Button, embora seja bom, não acho que seja material para levar a equipa às costas até às vitórias. Alguns pódios lá pelo meio da época, pontos para andar a lutar pelo 4ª lugar (talvez), mas mais um ano de promessas, é a minha aposta.

-Super Aguri:
Não me admira nada que deixem a equipa mãe (Honda) envergonhada. No último ano acabaram em grande forma, e para uma equipa com poucos recursos, com um chassis que foi feito aos poucos ao longo do ano e com um motor com um ano de idade, fizeram um trabalho impressionante. Este ano usam chassis e motor Honda do último ano, mas tiveram uma temporada de inverno cheia de evoluções e acabaram a marcar tempos a meio da tabela. O Sato é um kamikaze que já devia ter sido proibido de guiar, mas o Davidson é bom e acredito que vão ser a maior das surpresas pela positiva (a par com a BMW) da temporada.

___

Dito isto aproveito para avisar a malta que o Bisca dos Nove vai ter mais uma pessoa a escrever. O Miguel Cabral, com quem tenho a maior parte das minhas conversas sobre F1, é agora parte deste blog e está responsável para fazer comigo posts sobre F1, sejam sobre corridas ou qualquer outro assunto de interesse. Temos gostos e opiniões diferentes em vários aspectos deste desporto e é por isso que quero que o blog sirva para mostrar mais do que a minha
opinião. Por isso já ficam avisados, se nos virem a discutir aqui acerca disto… é exactamente isso que quero. Invariavelmente acabamos os dois a beber uns copos no Gardens enquanto damos seca a quem nos ouve falar de carros a dar voltas a uma pista durante horas.


Comment ( 1 )

  1. ReplyLampada Azul
    Afinal os super Aguri não são assim tão fracos!!