fotografia/música
1 Comment

Tatuagens de Montreal

Os Of Montreal são uma banda que não é de Montreal. Acho que isto deve ser a primeira coisa que devem ficar a saber. A segunda é que até fazem umas coisas engraçadas. Então porque raio é que estes tipos se chamam Of Montreal? Porque, pelos vistos, um dos fundadores desta banda da cidade de Atenas no estado da Georgia (EUA) cresceu com uma ama que tinha uma tatuagem na perna com essa mesma inscrição. E quem somos nós para achar isso estranho?

Mas falando das músicas que estes senhores fazem, e já as fazem desde meados da década de 90, confesso que só fiquei a conhecer há coisa de uns mesitos, por altura em que me chegou às mãos o álbum Hissing fauna, are you the destroyer?. E demorei a ouvir o álbum com atenção, mas agora que o faço acho que já lhe devia ter prestado atenção há bem mais tempo. E para quem ainda não conhece, ficam aqui com a Gronlandic Edit. E como podem reparar pela amostra, a estes senhores já não lhes basta ter um nome de banda estranho como ainda fazem questão de dar nomes tão ou mais estranhos às músicas.

F1
6 Comments

GP do Mónaco, a procissão.

Sem história. É certo que o Mónaco é sempre a prova com maior glamour do calendário, mas este ano pouco mais houve do que glamour e um domínio quase irreal da McLaren. Alonso e Hamilton conquistaram a primeira linha da grelha seguidos por um Massa que guiava um Ferrari bem distante da competitividade demonstrada nas primeiras corridas… Raikkonen, esse arruinou qualquer hipótese de um bom resultado quando partiu a direcção no início da segunda fase da qualificação.
Quanto ao resto do pelotão, boa qualificação e óptima corrida para o Fisi, que mais uma vez demonstrou que é um especialista no Mónaco. Boa qualificação para Liuzzi que deitou tudo a perder num despiste logo no início da corrida. E de resto… 0! 0 ultrapassagens durante toda a corrida. Nem uma para amostra.
E dessa letargia que a corrida provocou aproveitaram bem Alonso e Hamilton para fazer uma corrida exemplar. Bela vitória, totalmente incontestada.

Agora é esperar que no Canadá as coisas andem novamente mais equilibradas na frente, a bem do campeonato.