Esta corrida foi especial por vários motivos.
Primeiro porque tivemos um piloto estreante esta época a vencer uma corrida depois de ter feito a pole na qualificação e conseguindo assim ficar com o 1º lugar no mundial de pilotos isolado. A corrida teve várias interrupções por entradas do safety-car e isso alterou de alguma forma aquela que podia ter sido a classificação geral. De qualquer forma, é de salientar a supremacia de Lewis Hamilton durante toda a prova.
Heidfeld conseguiu também um brilhante 2º lugar depois de ver o seu companheiro de equipa Robert Kubica ir pro hospital na sequência de um estrondoso acidente que deixou toda a gente preocupada com o seu estado de saúde, felizmente o piloto apenas teve uma entorse num dos tornozelos(quem viu o acidente sabe porque é que eu disse “apenas”).
Outro dos pontos altos da corrida foi a ultrapassagem do Sato ao Alonso, que depois de um brilhante 11ºlugar na qualificação conseguiu terminar a corrida em 6ºlugar, mais uma vez a Super Aguri a mostrar à equipa oficial da Honda como se obtém um bom resultado mesmo com um carro inferior e com muito menos orçamento.
Apesar de no site www.formula1.com estarem a fazer um inquérito de qual foi o piloto da corrida entre o Hamilton o Heidfeld e o Wurz aquele que eu considero ter feito a corrida mais notável foi Heikki Kovaleinen que partiu da ultima posição e acabou num fantástico 4º lugar e a deixar a impressão que acabava no pódio se a corrida tivesse mais meia dúzia de voltas. Ainda há bastante para dizer desta que foi uma das melhores corridas deste ano, mas deixo isso para o Paulo… Fica o quadro da qualificação e dos resultados finais da corrida.
Corrida:
Miguel Cabral

There are currently no comments.