E pronto, a F1 acaba de se arruinar de vez.
Ficou provado hoje que a McLaren usou os dados que obteve ilegalmente de Ferrari e a punição foi a prevista pelos regulamentos, mas como adepto da Ferrari sinto-me triste. Ainda durante o fim de semana comentei com o Eduardo que cá costuma comentar (e dar-me fortemente na cabeça sempre que escrevo sobre F1) que se a McLaren fosse realmente excluída do mundial a F1 entrava em colapso.
Perde-se uma das duas maiores equipas que o desporto tem, perdem-se milhares e milhares de adeptos, perde o negócio da F1.
E com isto não estou a dizer que estou do lado da McLaren, longe disso. Ainda há pouco tempo escrevi aqui que a não punição da equipa era uma anedota total. Estou sim a dizer que enquanto adepto da F1 me sinto triste pelo que está a acontecer, e os mundiais de pilotos e de construtores deste e do próximo ano acabam de perder todo e qualquer sentido.

Fonte: http://www.autosport.com/news/report.php/id/62312

UPDATE: parece que o castigo, segundo diz a BBC, afinal não vai ser bem como noticiou o autosport… agora fala-se na exclusão do campeonato de construtores deste ano (e apenas deste ano) e numa multa de cem milhões de dólares… mas os pilotos não perdem os pontos e podem continuar a disputar este mundial. Se isto for verdade é apenas e só mais uma enorme palhaçada da FIA que teima em enterrar-se cada vez mais fundo. Então vão deixar os pilotos disputar o resto do mundial num carro que acabam de provar que está ilegal?


Comments ( 6 )

  1. ReplyAnonymous
    Se ficou provado,os regulamentos sao para cumprir. Ao contrario de ti, penso que a ruina de qualquer desporto, ou outra actividade qualquer, sao os BATOTEIROS.
    Aceitas a batota para alimentares os teus prazeres pessoais?
  2. ReplyPaulo Costa
    Mas eu alguma vez disse que a McLaren não devia sofrer este castigo?
    Volto a repetir o última frase que escrevi:

    "E com isto não estou a dizer que estou do lado da McLaren, longe disso. Ainda há pouco tempo escrevi aqui que a não punição da equipa era uma anedota total. Estou sim a dizer que enquanto adepto da F1 me sinto triste pelo que está a acontecer, e os mundiais de pilotos e de construtores deste e do próximo ano acabam de perder todo e qualquer sentido."

    Parece-me bastante claro.
  3. ReplyCarlos Pinto
    Tal como parece ficar provado, falta agora o contraditório, mas que não deve ser mais do que tentar tapar o sol com uma peneira por parte da McLaren, que o desporto perfeito também tem destas coisas feias...

    É óbvio que os pilotos vão continuar a correr, pois não podes afirmar que eles são culpados de alguma coisa, apesar de pelo que dizem os jornais terem circulados os mails estranhos entre o Alonso e o Pedro de La Rosa...

    Parece-me que no entanto esta medida visa que a FIA se está a auto-defender para minimizar a perda de milhões que esta situação lhes vai originar, pois as receitas vão diminuir drasticamente...

    Estranho só ser esta a primeira vez que se actue com tal convicção, pois situações fraudulentas na F1 não são novidade... Mas ainda bem que que se começa a ter mais rigor e por algum lado tinha de começar...
  4. ReplyCarlos Pinto
    Agora a Renault é acusada de espiara a McLaren... Isto realmente ta a ficar bonito... Só falta dizer que a BMW espiou a Renault, a Honda a Toro Rosso, a Ferrari a Spyker e por ai fora... Assim ficam todos excluidos e acaba a palhaçada obscura...

    Diz-se que «Quando se zangam as comadres, descobrem-se as verdades», vamos a ver se o provérbio faz jus ao seu lema...
  5. ReplyCarlos Pinto
    De qualquer das formas, só assim é que a Ferrari este ano vai lá...
    Aquilo anda muito mau para os lados de Maranello...
  6. ReplyPaulo Costa
    Tinhas que mandar a boquita à Ferrari no fim. :D

    Essa história da Renault de que falaste também é coisa para dar problemas... a McLaren anunciou que entregou à FIA uns documentos que continham provas contra a Renault porque o Briatore passou este tempo todo a "picar" por fora a McLaren nesta história. E já se sabe que quem brinca com o fogo é bem capaz de se queimar.