inutilidades

Safei-me de boa.

Faz agora um ano que após o fim de semana que passei no Avante desanquei aqui a organização e o facto de aquilo estar a deixar de ser uma festa para passar a ser mais um festival.
Acabei o post com a seguinte frase:

se para o ano me disserem que havia um McDonalds ou um KFC (á là Paredes de Coura) já não ficarei assim tão espantado.

Não fui este ano, e ainda bem. Assim poupei-me à vergonha de ver por lá a banca das FARC e, poupei-me a confirmar pelos meus próprios olhos que tinha acertado na previsão. Não foi o McDonalds mas foram o KFC e a Pizza Hut.

Ainda bem que não fui, e tão cedo não volto lá. Para festivais arranjo outros.

4 thoughts on “Safei-me de boa.”

  1. Eu já tinha dito que mais ano menos ano ia pra lá o McDonald’s, parece mesmo que não errei por muito.
    Já disse também que quando lá houver o McDonald’s ia à festa do avante, tou a ver é que vai ser antes do que estava á espera…

  2. Se perguntares ao «Camarada Rodela», ele diz que isso é tudo uma cabala contra o PC… Estou na tanga… Bem, mas pelo relato que fazes parece que a mística do que é a Festa do Avante se está a perder e acredita que (vais achar isto quase impossível de sair da minha boca) com muita pena minha… :P

    O Partido Comunista é um partido com história, tradição e cultura própria, com provas mais do que dadas no panorama politico nacional, mas as suas características próprias estão a ser desvirtuadas à conta de uma juventude do «tá-se bem» que nada percebe da essência do partido e de uma pseudo-evolução própria e falsa, que nada mais serve do que, não perder mais eleitorado para o Bloco de Esquerda, que leva a transformações que o descaracterizam, como é o caso da Festa do partido (Avante).

    Apesar de ter filiação partidária e tu sabes bem qual é, considero-me uma pessoa bem de centro (porque no meio é que está a virtude :D), tal permite-me ter uma opinião sobre o assunto e mais uma vez referir que tenho pena que tal aconteça…
    Não foco como tu a questão de ter lá a Pizza Hut ou o KFC (estranho para aquele partido e para o que era a festa das tradições portuguesas, mas ok), mas sobretudo de nas noticias aquilo que passa para o exterior aquilo ser o festival de verão mais barato do país e não ser uma rentreé politica, para alinhavar estratégias de iniciativas, lutas a desenvolver, programas e definir e sobretudo um encontro de camaradas, onde a cultura era uma realidade, tal como o deveria de ser…

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.