Como se pode ler hoje no DN:

A polícia britânica tem estado unicamente a trabalhar sobre aquilo que o casal McCann pretende e lhe convém.” Foi num tom explosivo e revoltado que o coordenador da investigação sobre o caso Madeleine, Gonçalo Amaral, comentou em breves declarações ao DN a notícia publicada ontem em vários jornais ingleses.

Ler a notícia toda deixou-me meio perplexo. Ninguém faz declarações destas de ânimo leve, muito menos o coordenador da investigação.
A reacção demorou apenas umas horas, tal como se pode ler no Público:

Gonçalo Amaral, coordenador da Polícia Judiciária de Portimão, foi demitido esta tarde, depois de ter criticado os investigadores da polícia inglesa que colaboram nas investigações ao desaparecimento de Madeleine McCann, confirmou o PÚBLICO.

O que eu gostava de saber, e não se encontra em nenhuma declaração feita pela direcção nacional da PJ é se Gonçalo Amaral foi demitido por mentir ou foi demitido por ter sido inconveniente.
É que se é pela primeira hipótese uma simples demissão não chega. Mas como não houve notícia de qualquer tipo de inquérito ou sanção ao ex-coordenador mas apenas uma “despromoção” fico a pensar que ele foi apenas inconveniente. E se foi apenas inconveniente e não mentiu… cada um que tire as suas conclusões que eu já tirei as minhas.


Comment ( 1 )

  1. ReplyJC Barros
    Tanto quanto se sabe o senhor da foto também não encontrou a Maddie.

    :|