O delírio das massas anti-pirata, dos defensores do bom nome e bons costumes da utilização “racional” da internet, durou hoje cerca de hora e meia.lol1

Por volta do meio dia surgiram notícias em tudo quanto era meio noticioso online do fecho forçado do Pirate Bay.

Por volta das duas da tarde aquilo que se via no site do Pirate Bay era isto:

lol2

É de ler o que diz a t-shirt.

Uma mudança de servidor (e de país de alojamento do mesmo) foi o suficiente para contornar a situação e ter um downtime de menos de duas horas (e por culpa de umas ligações não testadas).

Derrota atrás de derrota as associações do estila MPAA e afins parecem não conseguir perceber a mensagem. Parecem também não conseguir perceber que estes sites não alojam os ficheiros, apenas os “indexam”, ou seja, indicam aos utilizadores que outros utilizadores têm disponível para partilha o que se pretende ver/ouvir/ler/jogar.

E enquanto pedirem 20€ por um CD de música, 20€ por um livro, 60€ por um jogo, com 90% (ou em alguns casos, mais ainda)  da margem de lucro a ir direitinho para os bolsos das editoras e distribuidoras em vez de ir para os artistas, então meus senhores, bem que podem esperar sentados pelo fim da pirataria.

Na cena musical já começa a haver alguma consciencialização do caminho a seguir: algumas bandas começam a optar por disponibilizar os seus CDs online, à borla, simplesmente com a possibilidade de o ouvinte doar o que entende que o àlbum vale. Foi assim que os Radiohead fizeram com o seu último disco e conseguiram seu maior lucro desde a formação da banda.

Uns são inteligentes, outros teimam em ser parvos.


Comments ( 7 )

  1. ReplyBernardo
    Hheheh, Pirate Bay em grande. Também tive a felicidade de entrar no site enquanto essa Tshirt estava ON... Que cabeça pah, ahaha abraço Paulo
  2. ReplyCarca
    Bravo!
  3. ReplyNuno Santos
    Bem falado :P   Abraços "gaivota" :D
  4. ReplyPaula
    Ora nem mais.
  5. ReplyBubok.Pt
    Bom dia Paulo Costa. Dou-lhe a conhecer a Bubok.Pt, uma nova forma de editar. Depois de um enorme sucesso em Espanha, a Bubok está agora disponível para os autores portugueses. O êxito da Bubok é fácil de explicar, todos podem publicar gratuitamente e a margem para o autor é de 80%! Visite-nos em www.bubok.pt e conheça as ferramentas que disponibilizamos a todos os autores que queiram publicar os seus conteúdos gratuitamente. Se quiser ajudar-nos a divulgar a Bubok.Pt, pedimos-lhe que inclua um link para o nosso blog na sua lista: http://www.bubok.pt/blog/. Visite a Bubok.Pt e, se tiver alguma dúvida, escreva-me para: marta.furtado[@]bubok.com.
  6. ReplyAnita
    Hummm...ainda não tenho opinião própria sobre a cópia de cd´s! Acho bem mas também acho mal! Hummm...não sei!! Beijinhos*
  7. ReplyHugo
    €20 por um livro quando se tem sorte. Fui no fim de semana à FNAC, coisa que faço mais para passear do que para comprar, a não ser que a isso seja obrigado. Apesar de saber que os livros são caros ainda há coisas que me conseguem surpreender. Desta vez foi ter visto um livro que já tinha comprado há algum tempo na Amazon por cerca de £9 a ser vendido como dois volumes custando o 1º €20 e o 2º, já que quem compra o 1º, se gostar, vai ter que comprar a continuação, tiveram o desplante de o vender a €25! €45 euros para ter o mesmo que eu comprei por £9!