A propósito deste artigo, fico curioso em saber a reação daqueles que sistematicamente criticaram as greves dos trabalhadores dos transportes públicos.

Relembro que estes trabalhadores alertaram durante anos para a má gestão das empresas públicas que sucessivamente se desculpavam com a situação financeira das mesmas para roubar (e é esse o termo correto) vencimentos devidos aos seus funcionários.

Talvez o caso mais absurdo seja o da empresa Metro de Lisboa que culminou com a notícia do passado mês de Janeiro do despedimento de 180 trabalhadores.

Agora que veio a público a gestão danosa destas empresas, ainda há moral para criticar estes trabalhadores pelas greves que foram fazendo? Tinham ou não tinham razão?


There are currently no comments.