F1/F1
6 Comments

São capazes de estar a abusar.

A McLaren testou hoje em público a sua anunciada evolução aerodinâmica para o próximo GP (Espanha). E, muito sinceramente, podiam ter escolhido alguma coisa mais bonitinha para testar na asa da frente:

Fotos: GPUpdate

5€ em como a FIA proíbe esta aberração, por motivos de segurança, no máximo até ao final do GP de Espanha.

F1/F1
2 Comments

GP do Bahrain, a corrida

Não sei se foi por ser ao meio dia mas pelo menos já deu para não adormecer durante a corrida no Bahrain. Não é que lá na frente as coisas fossem muito diferentes do que foram na Malásia (só que com os intérpretes em posições trocadas), mas lá para o meio do pelotão houve grandes momentos como os que o Coulthard foi fazendo até ter de desistir com o motor a dar o berro.
Mas vamos por partes:Um bom arranque de Massa, um bom arranque de Alonso que ganha a posição a Raikkonen e dois toques na primeira curva que deixam de fora Button e Speed (à primeira vista parecia que tinha sido um toque entre ambos, mas não. Ambos deram um ligeiro toque na roda de quem lhes ia à frente e, como que sincronizados, fizeram um pião e ficaram por ali). Achei piada à forma descontraída e diria quase que alegre como o Button saiu do carro e ainda esteve a falar com o Speed. Quase que podia dizer que estava feliz por ter ficado logo por ali em vez de ter que se arrastar mais uma vez em pista com aquele Honda que continua a não ser melhor que os Aguri.
Lá na frente o Massa mantinha uma ligeira vantagem sobre o Hamilton que por sua vez ia ganhando uma pequena vantagem sobre Alonso e Raikkonen. Heidfeld mostrou outra vez que a BMW vai estar à espreita de escorregadelas das duas principais equipas deste ano para tentar também umas vitórias.
Com as primeiras paragens Raikkonen passou Alonso, coisa que não tinha conseguido em pista, parando mais tarde, e Heidfeld mostrou aos da frente que até é possível fazer mais do que seguir em ritmo de procissão e fez o favor de ultrapassar Alonso que tinha o carro muito pouco eficaz com os pneus médios que usou nos dois primeiros stints da corrida.
Com as segundas paragens nada se alterou, sendo que o Raikkonen que se tinha aproximado de Hamilton durante o segundo stint começou, tal como Massa, a perder terreno para o McLaren que com pneus duros rodava mais rápido do que com o composto mais mole (o que é, no mínimo, estranho). Alonso também pressionou e bem Heidfeld para tentar recuperar o 4º lugar mas o alemão soube defender-se.

Lá para trás é que as coisas andavam mesmo animadas e no meio de inúmeras ultrapassagens, de momentos quase cómicos como os que envolviam o Mark Webber em pista com a “tampa da gasolina” aberta, havia uma boa corrida, com os Toyota e os Renault a finalmente conseguir melhor do que andar a arrastar o fundo plano pela pista e a conseguir resultados decentes, mas mesmo assim muito à custa das desistências dos Red Bull que estavam a fazer uma excelente corrida, em especial Coulthard que aos cento e quarenta e nove anos ainda é capaz de fazer coisas bem porreiras com o carro.
Boa corrida também para o Davidson no Super Aguri até ter que desistir com o motor a arder.
Mas o que realmente interessa é que este ano, tal como eu dizia no sábado à noite ao “Marquêz” (sim, eu sei que vais ler isto) que me acusa de continuar a só ver o vermelho Ferrari à frente (eu bem que tento evitar, mas pá, não consigo), tenho quase a certeza que o campeonato se decidirá apenas devido à fiabilidade dos carros. Parece-me que o equilíbrio de carros e pilotos entre Ferrari e McLaren é demasiado grande para que haja favoritos nesta altura do ano. Lá para o Verão, e quando começarem a surgir os primeiros motores Ferrari ou McLaren defumados é que alguém vai acabar por ganhar vantagem.
Mas não me importo nada de ver o campeonato tal como está agora:

Alonso 22pts
Kimi 22pts
Hamilton 22pts
Massa 17pts
Heidfeld 15 pts

Só não gosto é de ver a McLaren à frente dos construtores por 5 pontos.
Talvez a 13 de Maio, apenas daqui a um mês (onde raio é que o Eccleston tem a cabeça para fazer um calendário assim?) as coisa já mudem mais para meu gosto.

Desportos/F1
0 Comments

GP da Malásia, (quase) nada a apontar

Sim senhor, este foi um grande prémio e pêras…adormeci 2 ou 3 vezes durante a corrida e voltei a ver mais 2 vezes à tarde. O que não consegui foi ver o GP na totalidade em nenhuma das vezes. A que é que se deve isto? Foi uma seca…
O que deu para ver neste domingo foi uma corrida na qual não se passou nada. Na partida os McLaren passaram para os 2 primeiros lugares, com Alonso em primeiro e Hamilton em segundo e assim ficaram até ao fim, excepto aquando dos reabastecimentos.
Um suma, a McLaren conseguiu uma melhor afinação dos carros, e aproveitando também a pior afinação dos Ferrari fez a dobradinha.
A BMW mostrou mais uma vez que está ao nível das melhores, a Honda já fez melhor um bocadinho mas apesar de ter ficado com os dois carros á frente da Super Aguri o Sato ficou apenas uma posição atrás do Button.
Deixo-vos uma imagem dos resultados finais da prova, o que mostra as poucas alterações que houve em relação á grelha de partida, principalmente nos lugares da frente.


Já agora ficam aqui também a Lap Chart da corrida para verem como eu não estou a mentir.

Note-se que cerca das voltas 21 e 41 são os reabastecimentos.

Miguel Cabral

F1/F1
2 Comments

GP da Malásia, o tédio.

Este post vem atrasado um dia, mas acordar às 8 da matina no dia de Páscoa para ver uma corrida que só valeu a pena pelas primeiras 6 voltas, passar o dia fora de casa, a noite idem… não deu para postar isto mais cedo.

Este grande prémio foi deprimente e não o digo por ter sido o Alonso a ganhar. Digo-o porque fora as 6 primeiras voltas a corrida teve o mesmo efeito que um Xanax: sono. A McLaren teve o melhor início que poderia pedir com Alonso e Hamilton a subir a primeiro e segundo após um péssimo arranque de Massa. Depois viram-se algumas voltas em que Hamilton serviu de tampão para que Alonso ganhasse uns largos segundos de vantagem que foram suficientes para gerir calmamente até ao fim, e apenas Massa tentou forçar uma ultrapassagem ao inglês ainda na esperança de vir a alcançar o triunfo. Mas quem tudo quer tudo perde, e Massa deitou tudo a perder quando forçou demais e ao tentar passar Hamilton saiu de pista perdendo lugares para Raikkonen e Heidfeld. Heidfeld fez uma grande corrida, muito certinho e com uma excelente estratégia de paragens que lhe permitiu manter o 4º lugar até ao fim, mesmo quando foi fortemente pressionado pelo brasileiro da Ferrari.

Boas corridas também para ambos os Williams e azar para Nico Rosberg a desistir muito perto do fim quando rodava em 6º. Boa recuperação de Barrichelo que saiu de 21º para terminar em 11º.
Novo “brilharete” da Spyker que viu Sutil ficar de fora por acidente na primeira volta e Albers a desistir à 7ª com sobreaquecimento no carro. Sim, conseguiram construir um carro que sobreaquece à 7ª volta.

E como não há muito mais para dizer da tristeza de corrida que foi, ficam com o vídeo das voltas em que Massa pressionou Hamilton. (a minha velhinha placa de captura TV afinal ainda tem utilidade)

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=JMl0T5dRLRU]
F1/F1
1 Comment

GP Malásia, Qualificação

Brilharete de Massa, Alonso sempre muito certinho, Kimi com problemas de estabilidade no carro desde os primeiros treinos de 6ª feira mas que ainda assim conseguiu uma bom resultado, Hamilton que não conseguiu uma volta “limpa” de erros na qualificação depois de ter sido o mais rápido nos primeiros treinos de sábado.
Super Aguri novamente a bater a Honda, a Spyker… enfim… e a Renault mais uma vez a mostrar que esta vai ser uma época muito longa e penosa para a equipa.
A BMW a mostrar mais novamente que é a terceira melhor este ano e o Nico Rosberg que deve estar só com meia dúzia de voltas de combustível para começar a corrida.
Coulthard e Barrichelo vão para o fim da grelha de partida por serem obrigados a uma troca de motor no fim do dia de hoje.A corrida começa às 8 da manhã. Já custou que chegue estar hoje acordado para os treinos das 4 da manhã e para a qualificação (às 7).
F1/F1
4 Comments

Só para quem gosta.

Ah coisa linda…

Reconheço ali o F2007 (mesmo no fim), o carro de 2006 (F248 V8) , o de 2003 (F2003 GA V10). o de 1997 (F310B V10). Esses são os fáceis.
Os primeiros que aparecem no vídeo são os mais antigos, mas segundo o F1Blog parecem ser os carros de 1952 e 1953 (500 S4, o primeiro Ferrari a ganhar um campeonato do mundo e que também o reconheci bem), o de 1966 (312 V12) e o de 1970 (312B V12). Estes dois últimos é que podem não estar correctos…

Seja como for, é dos anúncios mais espectaculares que já vi e o som dos motores é delicioso.

F1/F1
8 Comments

Finalmente, a primeira corrida do ano!

E depois de ver a primeira corrida do campeonato mundial de fórmula 1 deu para perceber que a aposta da Ferrari em Kimi foi a melhor opção para dar continuidade à supremacia de Schumacher. Será Raikkonen capaz de dar continuidade aos feitos de Schumacher?
Acredito que sim, sou um pouco suspeito de falar neste tipo de coisas porque tenho uma fixação muito grande pelo Kimi Raikkonen, mas no meu primeiro post tento ser o mais imparcial possível.

Eu estou um bocado dividido este ano pelo facto do meu piloto preferido (Kimi Raikkonen) estar na equipa que eu menos gosto (Ferrari) e um piloto que eu não suporto (Fernando Alonso) estar na minha equipa preferida (McLaren). Mas hoje a corrida correu de melhor para mim, Kimi ganhou e assim encontra-se em primeiro lugar no mundial e como Alonso e Hamilton (que está de parabéns) ficaram em 2º e 3º lugar respectivamente a McLaren encontra-se assim em primeiro lugar no mundial de construtores.

A corrida foi boa, houve poucas desistências, algumas saídas de pista, nada de exagerado, e algumas surpresas na classificação. Sinceramente não esperava a Honda e a Renault tão fracas nem a BMW Sauber tão forte com Nick Heidfeld a manter-se à frente dos McLaren até à primeira paragem. Felipe Massa fez talvez a corrida mais notável entre todos os pilotos, a sair da última posição da grelha de partida e a acabar no sexto lugar e a deixar a desejar que a corrida tivesse mais 2 ou 3 voltas para ter ultrapassado Fisichella terminando assim em 5º lugar.
O Alonso acabou por ter aquela sorte que o caracteriza pois antes da segunda paragem, depois de Hamilton lhe ter já dado 2 segundos de adianto, apanharam um piloto atrasado fazendo com que ficassem mais próximos um do outro, e o facto de Hamilton parar uma volta antes dele, o que fez com que Alonso desse mais uma volta com o carro leve, permitiu que ele depois das paragens ficasse á frente do piloto estreante da McLaren. Ou seja, talvez Hamilton se consiga impor na McLaren como piloto principal, pois hoje mostrou provas de ser um bom piloto, diria mesmo ao nível dos pilotos de topo.

É tudo por hoje, regresso, com muita pena minha, apenas daqui a 3 semanas, para o comentário à corrida da Malásia.

Deixo aquele comentário mais objectivo e com mais experiência para o Paulo.

Antes de abandonar quero agradecer ao Paulo pelo voto de confiança a dar-me liberdade para postar sobre Fórmula 1 neste blog, o que é uma honra para mim. Espero conseguir estar ao nível do desafio.

Miguel Cabral

F1/F1
0 Comments

Kimi, Ferrari, domínio,

Amanhã, quando tiver coragem de acordar, escrevo qualquer coisa sobre a corrida. Mas um resumo simples é: A Ferrari dominou, o Kimi passeou, o Hamilton vai dar àgua pelas barbas ao Alonso, confirma-se que a BMW é a terceira melhor equipa, que a Spyker é a desgraça completa e que a Aguri é melhor do que a própria Honda.
Os resultados:

F1/F1
0 Comments

E começou mesmo.

Aqui está a tabela de resultados da primeira sessão de qualificação da época de 2007:

Notas de interesse?
Ferrari e McLaren lá em cima com vantagem para a Ferrari (que cheira-me que esteja com pneus duros enquanto a McLaren usa os mais macios, e se isso é verdade amanhã o Kimi diz adeus rapidamente ao Alonso e vai sozinho para a vitória caso não tenha problemas como teve hoje o Massa com a caixa de velocidades que o obrigou a ficar-se pelo 16ª lugar nem conseguindo fazer uma volta lançada na segunda fase da qualificação).
A BMW muito bem, a Spyker bem lá no fundo, a Super Aguri a envergonhar a Honda, enfim, uma série de coisa que já dizia no post abaixo serem mais ou menos previsíveis para esta primeira corrida.
Amanhã tiram-se as dúvidas, e já agora, tenham em atenção o que vai acontecer com os pneus. Algumas equipas estão com grandes dificuldades com o desgaste prematuro dos pneus traseiros que provoca um oversteering nos carros. A McLaren, especialmente o Alonso, teve ontem grandes dificuldades ao fim de algumas voltas à custa disso. O problema é que algumas equipas ainda não têm o desenho da suspensão completamente adaptado ao estilo de pneus Bridgestone.
F1/F1
1 Comment

Está na hora, começa o circo.

E estamos agora a poucas horas da primeira qualificação do mundial de F1 de 2007.
Para além das mudanças nas equipas, do abandono do piloto que marcou e dominou mais de uma década de F1 e do facto de deixar-mos de ter F1 num canal público (ou de sinal aberto), há algumas alterações que vão marcar definitivamente esta época.
E a mais importante será, quanto a mim, a mudança de dois para um fornecedor de pneus. E se isso pouco ou nada influencia as equipas do fundo da tabela, já para a Renault as coisas não vão ser bem assim… porque a Renault era a equipa que mais trabalhava com a Michelin e a que mais dependia da performance dos pneus da marca francesa (muito mais que a McLaren)… e agora que só a Bridgestone trabalha para fornecer pneus e que nenhuma equipa terá previlégios quanto aos mesmos, creio que a Renault terá uns GPs de sofrimento, especialmente lá mais para o verão quando as temperaturas de pista forem elevadas.
Depois então temos as mudanças nas próprias equipas e é por aqui que começo as minhas apostas para esta época:

-McLaren
O bi-campeão do mundo foi para a McLaren para ter como companheiro um rookie de quem se espera maravilhas. No ano passado o Hamilton brilhou muito na GP2 e é agora a maior esperança dos ingleses para voltar a ganhar um campeonato mundial nos próximos anos (esperança maior do que no Button porque a Honda, sinceramente, não inspira assim tanta confiança). Mas um campeão do mundo que esteja numa equipa competitiva e com um dos maiores (terceiro maior a seguir a Toyota e a escassos milhões de Ferrari) orçamentos de entre todos tem de ser forçosamente considerado um dos (senão o maior) candidatos a vencer o campeonato.

-Ferrari:
Raikonnen assinou pela Ferrari e seria, teoricamente, o favorito da equipa. Mas Massa fez um final da época passada em grande forma e voltou a mostrar nos teinos de inverno que está muito rápido e consistente. Vou ser sincero e dizer que, neste momento, e embora o Kimi seja o meu piloto favorito dos que agora lá estão, o Massa é para mim o mais rápido e consistente dos dois. Falta saber se é para continuar.

– Renault:
Vão sofrer com a perda da parceria da Michelin e com a saída do Alonso. O Fisi é bom mas não é consistente. O Kovalainen tem um futuro enorme à sua frente mas é um rookie e por isso não posso esperar que consiga mais do que pontuar regularmente e um ou outro pódium durante a época.

– BMW:
A equipa que pode causar surpresas. Estiveram excelentes durante os testes de inverno. O Heidfeld é extremamente veloz e já se tornou consistente. O Kubica mostrou no ano passado que tem andamento para o acompanhar. A BMW, desde a compra da Sauber, que se livrou do tormento que foram os anos de parceria com a Williams. Deixaram de se preocupar em construir um motor que se ajuste ao chassis e passaram a construir um chassis em torno do desenho do motor, e isso faz toda a diferença.

-Williams:
Motores Toyota… nem muito rápidos nem muito fiáveis. Wurz e Rosberg… Wurz é consistente mas não é um piloto de topo (e, para mim, bem inferior a Webber que seguiu para a Red Bull), Rosberg tem velocidade mas ainda está verde e comete erros como os do ano passado que custam muitos pontos à equipa. Da sua evolução resultarão os resultados da equipa. Para combater os problemas (imensos) de fiabilidade que tiveram durante a última época reforçaram e de que maneira a equipa de engenheiros. A contratação mais sonante foi a do engenheiro de pista que acompanhava Alonso durante estes dois últimos anos. Mas ainda assim não espero maravilhas para esta época .

-Red Bull:
Dois pilotos experientes, Webber e Coulthard (embora ache que Coulthard já deu o que tinha a dar e a única coisa que consegue dar à equipa é mesmo a experiência). Motores Reanult e um chassis desenhado por Adrian Newey que se fartou de receber críticas dos pilotos durante os testes de inverno por ter desenhado um carro instável, que foge imenso de frente e pouco veloz. Mas para quem se lembra dos carros desenhados por Newey (desde os tempos da Leyton no início dos anos 90), os carros de Newey têm sempre estas características… acrescidas de um potencial enorme que só deve começar a ser traduzido em grandes resultados a partir do primeiro terço da época. Acredito que a Red Bull vai acabar a época em grande e a prometer muito para 2008.

-Toyota:
A equipa que tem, de longe, o maior orçamento na F1. Mais de 100GPs e nem uma vitória… apenas 2 poles. Mau, muito mau. E com Trulli e Ralf a conduzir mais uma vez um carro que é apenas uma evolução do do ano passado, cheira-me a mais um ano medíocre.

-Squadra Toro Rosso:
O mesmo chassis desenhado para Red Bull (equipa principal) e motores Ferrari, mas em ambos os casos não terão acesso às últimas evoluções como a equipa principal terá. É uma equipa apostada em descobrir jovens pilotos (pode ser que em breve se vejam notícias de um português a testar com a equipa… um tal de Albuquerque… tenho esperança e o puto é um piloto fenomenal) e que deve lutar pela penúltimo fila da grelha.

-Spyker: Se chegarem ao fim do ano sem ser constantemente últimos, sem notícias de uma possível venda da equipa por falta de dinheiro, sem uma troca de pilotos ou com um pontinho conquistado, será uma vitória imensa. A única coisa de jeito que têm este ano é o Sutil que promete ser bom.

-Honda:
Pintura engraçada (a tal com o globo terrestre), mas que deve dar mais nas vistas por isso do que pelos resultados. Duvido que o Barrichelo faça melhor do que fez até agora e o Button, embora seja bom, não acho que seja material para levar a equipa às costas até às vitórias. Alguns pódios lá pelo meio da época, pontos para andar a lutar pelo 4ª lugar (talvez), mas mais um ano de promessas, é a minha aposta.

-Super Aguri:
Não me admira nada que deixem a equipa mãe (Honda) envergonhada. No último ano acabaram em grande forma, e para uma equipa com poucos recursos, com um chassis que foi feito aos poucos ao longo do ano e com um motor com um ano de idade, fizeram um trabalho impressionante. Este ano usam chassis e motor Honda do último ano, mas tiveram uma temporada de inverno cheia de evoluções e acabaram a marcar tempos a meio da tabela. O Sato é um kamikaze que já devia ter sido proibido de guiar, mas o Davidson é bom e acredito que vão ser a maior das surpresas pela positiva (a par com a BMW) da temporada.

___

Dito isto aproveito para avisar a malta que o Bisca dos Nove vai ter mais uma pessoa a escrever. O Miguel Cabral, com quem tenho a maior parte das minhas conversas sobre F1, é agora parte deste blog e está responsável para fazer comigo posts sobre F1, sejam sobre corridas ou qualquer outro assunto de interesse. Temos gostos e opiniões diferentes em vários aspectos deste desporto e é por isso que quero que o blog sirva para mostrar mais do que a minha
opinião. Por isso já ficam avisados, se nos virem a discutir aqui acerca disto… é exactamente isso que quero. Invariavelmente acabamos os dois a beber uns copos no Gardens enquanto damos seca a quem nos ouve falar de carros a dar voltas a uma pista durante horas.