inutilidades/Politiquices
0 Comments

Que se lixe muita coisa.

O populismo barato é um insulto. Depois de tudo o que temos passado com estas bestas que habitam em São Bento, ler isto – “Que se lixem as eleições.” – é de extremo mau gosto.

Há alguém, que não seja militante cego deste PSD actual, que leia isto e não fique com o cheiro a asco entranhado? Agora o Coelho vai entrar numa de Cavaquismo com a velhinha táctica do caquético que se dizia acima de qualquer interesse político (como se viu, até tinha razão. O interesse nele estava nos amigos. O Loureiro e o Oliveira e Costa até lhe arranjaram uma casinha de férias para o descanso…).

Agora deve vir a campanha dos jornais/TVs dos amigos da laranja, fazer do Coelhinho um pobre coitado. E digo “deve” porque não é difícil perceber como funciona esta bela máquina de imprensa  que temos por cá. Quanto querem apostar que vão começar a surgir as notícias que enaltecem as qualidades humanas do Passos Coelho, as notícias que dão conta que ele se sacrifica imenso, que é um grande patriota?

Querem mesmo apostar? Querem? Então abram lá o expresso online e olhem para o topo.
Presidente da RTP ganha mais que o primeiro-ministro“.

Coitadinho do nosso primeiro.

inutilidades/Politiquices
0 Comments

Agarra que é ladrão

Diz aquele que temos a primeiro ministro:

“E os maiores orçamentos, os mais significativos, são o da Saúde e o da Educação. Quem hoje disser que temos de substituir a poupança gerada pela suspensão do 13.º e do 14.º mês em redução de despesa pública tem de dizer quanto é que quer que se corte no Serviço Nacional de Saúde e nas escolas públicas em Portugal”, acrescentou Passos Coelho, que falava no 38.º aniversário da Juventude Social Democrática (JSD), que decorre no Estoril (Cascais).”

Fonte: Público

Não, meu caro Coelho, não precisas de cortar aí… cortas nas parcerias público-privadas, sobretaxas as fortunas acima de 1 milhão de euros, não assumes (como governo) os activos tóxicos da banca e obrigas as administrações danosas dos nossos bancos a assumir os encargos do que perderam com a sucessão de decisões erradas que tomaram durante décadas sem que sofressem qualquer consquência com isso.

É que quem lê ou ouve o que dizes fica com a sensação que a única coisa que se pode fazer é cortar na saúde e educação ou então sobretaxar no IRS para contornar a inconstitucionalidade que é retirar o 13º e 14º mês. E já, agora, o 13º e 14º mês não são “bónus” que os portugueses recebem, são rendimentos devidos pelas 52 semanas de trabalho que constituem o ano e por isso aquilo que este governo está a fazer é roubar aquilo a que o trabalhador tem direito consagrado por lei.

Por fim, gostava que o governo me mostrasse onde é que no acordo com a Troika existe a imposição de retirar estes dois meses de ordenado ao trabalhador. Onde? É que podia jurar que isso não foi acordado e foi simplesmente uma artimanha desta gente que rouba quem trabalha, para obter números de défice que agradem àqueles a quem se vergam repetidamente sem vergonha da subserviência parola que demonstram.

O que vale, e como ontem me disse o meu pai, é que esta gente que nos governa é gente bem formada…

The Clash – Police and Thieves

inutilidades/música/Modernices
4 Comments

TvShop remix

Só tenho um artista na lista de subscriptions do Youtube. Sempre que um tal de Steve Porter coloca um vídeo novo eu recebo no mail o aviso e vou direitinho ao link indicado para me rir mais uns minutos.

Já alguma vez viram remixes de anúncios da TV Shop? O Steve Porter faz uma catrafada deles e já não passa despercebido e já foi entrevistado por algumas cadeias de televisão. A última novidade que recebi no email foi uma versão de um dos seus primeiros trabalhos “Shamwow Jam” editada para TV. Não sei onde é que passa ou vai passar, mas ficam aqui com as minhas duas pérolas preferidas: Slap Chop Rap e a de que já falei mais atrás, a Shamwow Jam.

coisas do caraças/inutilidades
2 Comments

A EMoral…

Quando for grande quero ter um autocolante da EMEL no carro, que é para poder estacionar assim a carrinha enquanto ando a passar multas a quem “não está bem estacionado”.

Como se pode ver era completamente impossível estacionar normalmente. Não, o senhor da EMEL não conseguia estacionar em paralelo com o passeio tal como todos os outros. Não, o senhor da EMEL fez questão de obstruir o passeio, ligar os quatro piscas e ir inspeccionar a rua toda, estacionamento por estacionamento para poder multar quem estava indevidamente a ocupar o espaço de outros (como os spots publicitários da EMEL nas rádios fazem questão de apregoar).

Quando é que estes gajos são corridos à pedrada?

inutilidades
0 Comments

tcharaam!

Sim, estou aqui.
E agora em wordpress, alojado na webhs e com vontade de escrever sobre o Lucílio Baptista, a BrawnGP, a crise de meia idade política do Manuel Alegre entre outras coisas.

Como tal, podem esperar que não escreva nada sobre isso e acabe por fazer um post qualquer sobre música já a seguir.

(e isto de mudar de blogspot para wordpress até ficar com um aspecto que me agrade minimamente está a dar mais trabalho do que contava)