Politiquices

Hondt, círculos eleitorais e as contas de 2011

Antes das 19 horas e das primeiras sondagens à boca da urna, aqui ficam algumas das minhas razões para ser opositor ao actual esquema representativo parlamentar, ao método de eleição via círculos eleitorais e conversão de votos em mandatos via método de Hondt. Primeiro ponto, curto e grosso: num país não regionalizado não faz qualquer sentido a existência de círculos eleitorais. Não se vota pela lista do partido para o nosso círculo, vota-se no partido…

Continue reading

Modernices Politiquices

O medo dessa coisa estranha que é a democracia

E assim de repente meio país tem medo das eleições, essa coisa estranha que a democracia permite. Aliás, a principal base ou fundação democrática assenta no livre escrutínio popular, mas hoje a nossa imprensa, os nossos colunistas, os nossos “notáveis” assustam-se com essa premissa. Invoca-se a estabilidade, essa maravilhosa estabilidade que nos tem sido oferecida por uma alternância entre PS, PSD e CDS que, como todos podemos ver, tão bons resultados tem dado. Os principais…

Continue reading