Uncategorized

Genial, ou então, uma questão de fazeres as contas.

Há coisa de minutos passou no telejornal a peça sobre a aprovação de uma lei em assembleia da república, lei essa que dita que todas as listas apresentadas em candidaturas, seja ao parlamento, parlamento europeu, poder local, etc, devem possuír um mínimo de 1/3 de mulheres (ou homens) nas suas fileiras.
Será este o número mínimo capaz de garantir paridade e permitir uma aproximação entre o número de elementos de cada sexo nessas mesmas listas.
PS e BE votaram a favor (proposta apresentada pelo PS).PP, CDU e PSD votaram contra.

Mas o genial disto, o mais fantástico da peça, foi ouvir a Exmª Srª deputada pela bancada parlamentar do PSD a justificar o porquê de votar contra… Saíu-lhe alguma coisa como (palavras não exactas… isto é um exercício de memória):
“- Costuma-se dizer que a paridade não se promove, pratica-se. Esta medida não traz nada de novo ao panorama actual… Como é que podemos saber que o governo promove a igualdade entre os sexos?”

É fácil, sua burra de merda…

  1. Olha para a tua bancada e para a do PP, e conta o número de mulheres. Depois olha para a do PS e do BE. Faz lá as contas às proporções…
  2. Agora compara.
  3. Vê lá quem é que apresentou a merda da proposta para que não volte a acontecer de estares sozinha aí na bancada dos laranjinhas (ou pior ainda, como hoje: ao lado da Zita Seabra).
  4. Agora pensa lá dois segundos no porquê do teu partido te ter dito para votares contra…
Foda-se! Com oposição assim, o governo até pode actuar mal durante muito tempo que não precisa de se preocupar com muito…

PS: Ah, e a CDU vota contra, porque sim… porque “este governo pisca o olho à direita, governa contra os trabalhadores e está a entregar o país ao grande capital estrangeiro e às famílias Melro e Champolimão e pratica a política do quero, posso e mando!

15 thoughts on “Genial, ou então, uma questão de fazeres as contas.”

  1. ora então cá vai o q sábado t prometi;): primeiro a cdu na é nenhuma força politica representada no parlamento…lá estão o ps, psd, pcp, be e os verdes…mas partindo do principio q t referes aquele partido q ao longo dos anos da democracia portuguesa mais projectos de lei apresentou na assembleia da república, mesmo sendo sempre a terceira( presentemente, por ex) ou quarta força representada no parlamento, digo-t: não é muleta d ng e a isso s recusa; vota d acordo com os seus principios e ainda bem q assim é;e qd assim é não é nenhuma alusão a discursos riscados q os vai fazer desistir desses principios, pois o discurso talvez esteja riscado é do lado d quem na consegue reconhecer o alcance do seu trabalho.

    para finalizar vou-m referir à questão essencial dest post: a paridade imposta em lei é uma forma d descriminação e mais uma vez um insulto às mulheres…elas próprias devem reconhecer isso…

    ciao:)

  2. posso dar opiniao, posso?
    1º acho que, seja pelo que for, nao tens razao valida para insultares a mulher assim. se calhar nao foi feliz mas cada um é como é e diz o que quer, ou nao é precisamente isso que tanto defende a esquerda?
    2º eu, como mulher, sou absolutamente contra isto das cotas. nunca iria participar numa lista de um qualquer partido sabendo que existia sempre a hipotese de apenas la estar “porque sim”.

  3. O país ta da maneira k esta e anda s a discutir o sexo dos anjos… Acho k isto é uma questao d bom senso e de refexao interna de cada partido… acho k nao devia ser necessario em pleno sec.XXI discutir uma lei destas… perda de tempo!!! Mas Portugal é Portugal… a seguir vem o kê?!?! direitos dos homossexuais, liberalizaçao das drogas do aborto da eutanazia, assuntos k deveriam estar resolvidos desde o seclo passado… mas nao foram, agora passam pa segundo plano, é tempo de tentar recuperar o país, depois volta s a pensar nisso!

  4. O país ta da maneira k esta e anda s a discutir o sexo dos anjos… Acho k isto é uma questao d bom senso e de refexao interna de cada partido… acho k nao devia ser necessario em pleno sec.XXI discutir uma lei destas… perda de tempo!!! Mas Portugal é Portugal… a seguir vem o kê?!?! direitos dos homossexuais, liberalizaçao das drogas do aborto da eutanazia, assuntos k deveriam estar resolvidos desde o seclo passado… mas nao foram, agora passam pa segundo plano, é tempo de tentar recuperar o país, depois volta s a pensar nisso!

  5. 1º chamei-lhe burra de merda porque só alguém assim é capaz de fazer a pergunta: “Como é que podemos saber que o governo promove a igualdade entre os sexos?”, quando esta proposta é apresentada pelo próprio partido de governo que, juntamente com o BE é quem tem mais representantes (em proporção) femininas no parlamento.
    Chamei-lhe burra para não lhe chamar estúpida, o que era chato e ainda me acusavam de machismo ou coisa que o valha.

    2º Gostei do atestado de estupidez que passaste às membros do PSD e PP. Sê lá sincero… ter meia dúzia de mulheres no meio de dezenas de deputados no PSD significa mesmo que as mulheres não estão tão bem preparadas como os homens para assumir esse tipo de cargos, ou porque ainda reina por cá um certo tipo de mentalidade de: governar é coisa de homens?
    É curioso ver que nos cursos superiores em Portugal (que é, qer se queria, quer não, onde se formam os actuais/futuros governantes do país) se encontra uma maioria de mulheres… e no entanto, nos cargos superiores administrativos, as mulheres são uma minoria (irrisória).

    É que é engraçado que uma medida destas seja criticada por certos partidos, quando este tipo de medidas paritárias só vem é umas dezenas de anos atrasadas em relação aos países mais desenvolvidos da UE… Curiosamente, ou não, estas medidas até vêm ao encontro de directrizes indicadas pela própria UE…
    Quanot ao facto de as mulheres do PSD e PP se deverem elas preocupar com o facto de lá ter poucas membros do seu sexo, se calhar até se preocupam.. só que não convém dizer isso muito alto ou arrsicam-se a perder o tachinho que tanto custou a ganhar.

    O que mais me entristece no meio disto tudo é saber que temos (ou continuamos a ter) uma oposição capaz de hipocrisia barata e foleira. Capaz da crítica do “não, porque não”.

  6. Quanto ao que está escrito no teu post so tenho 2 coisas a dizer:
    1º Foi muito feio chamares burra de merda depois de lhe chamares Exmª Srª deputada.
    2º Aquilo que ela disse não é mentira. Acho que como em tudo, os lugares devem ser conquistados e não atribuidos á força. Se tivermos mulheres capazes ela lá estarão. Se na bancada do PS e BE estão mais mulheres do que nas restantes bancadas é porque esses 2 partidos têm mais mulheres capazes do que os outros. Acho que não é á força que se vai meter lá o tal 1/3 que eles querem. Se na bancada do PSD, PP e CDU tem poucas mulheres, as que lá estão é que devem estar preocupadas com isso. Não são as outras que devem obrigá-las a ter mais companheiras.

  7. Mas o que vem a ser isto! Este país está perdido! ISTO ESTÁ A SAQUE!
    Cotas para mulheres?! Onde é que vamos parar?
    Isto é o maior atentado ao progresso do país desde que o Marquês de Pombal foi afastado. O que virá a seguir? Pausas de 30 minutos para fazerem xixi (lembram-se das excursões?)? Faltas justificadas com hipotéticas dores menstruais como acontecia nas aulas de educação física? Vozes histéricas a ecoar pelas galerias da Assembleia provenientes de grupos de coscuvelhice ou de ataques de choro?
    O lugar das mulheres foi, é e deverá continuar a ser em casa, a tratar da família, fora dos círculos de decisão e poder para o qual elas não têm capacidade alguma. Forçar a inclusão de mulheres em listas eleitorais ou em qualquer função de responsabilidade é abrir a porta à incompetência.
    O homem (pelo menos os “maricas” apologistas da igualdade entre sexos) está a abrir uma Caixa de Pandora que levará à sua própria destruição.
    Está na altura do homem puxar as rédeas e parar esta espiral insana retomando assim, de uma vez por todas, o seu lugar como esteio da sociedade.

    O que as mulheres querem não é Igualdade, meus senhores. Aquilo que as mulheres querem tem um nome: REGALIAS!

    Pensem nisso.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.