Uncategorized

O melhor elogio…

… que este blog recebeu até hoje, veio do “Eisenhower”, que por aqui pára e com quem vou falando quase diariamente por outros meios.
E como sou um vaidoso assumido, deixo-o aqui em todo o seu esplendor:

Os blogs servem para 2 coisas: pseudos e banalidades. O teu tem banalidades fixes.


Já por várias vezes parei para olhar para o blog e o vi a ir por caminhos que não queria. Não o quero para dissertar extensamente sobre tudo e mais alguma coisa, à procura de visitantes que se revejam na minha opinião.
Eu vou contra aquilo que dizem ser uma regra essencial de um blog: não o tornar num diário.
Não que este seja o meu diário, porque não os tenho, mas é sem dúvida alguma o espaço que uso para dizer que gosto da música X ou Y, que acho piada à notícia A ou B, que me irritou ver fulano ou sicrano a dizer isto ou aquilo.

É por isso que dos meus blogs favoritos, mais de metade são como este: espaços onde simplesmente se debitam pensamentos soltos. Banalidades como disse Charles Baudelaire no seu Diário Intimo e que transcrevo no topo do blog, e banalidades fixes como elogiou o Eisenhower (não meto aqui o teu nome verdadeiro porque tenho medo que me batas depois… ) .

Obrigado, meu general!


(esta imagem é para poucos… ;) )

8 thoughts on “O melhor elogio…”

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.